Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



III Afinal, quando morre a esperança?

Sábado, 05.05.12

[Lista (resumida) de esperanças imprescindíveis]

 

Em época de crise o que nos resta é a esperança. É verdade que não garante, mas funciona às mil maravilhas.

   Quando nos questionamos sobre como vão correr as coisas, se daremos de caras com Hate mail, com os burros na água, ou se elas vão melhorar, temos esperança.

É inerente. Todos temos telhados de vidro. Não é feitio é natureza.

A esperança é um “talvez te safes”, um “pode ser que gostem de mim”.

Há em nós um esperançoso, confiante, no cumprimento do acordo, ou em escapar à justa.

Vive-se na corda bamba da expectativa.

Ela é a última a morrer. Longevidade de Matusalém. Quando tudo termina, ainda por cá anda.

Não se sabe de onde vem e para onde vai. Desde que vá por aí. Por onde mais nos convém.

Tem tipo de playoff. Ou salva todos.

   Dão-se alvíssaras a quem souber a duração média de uma esperança.

E, já agora, quando é melhor vermo-nos livre dela.

Como sabemos que já não vale a pena?

Pistas, por favor! Já agora, ficam só algumas

 

ESPERANÇAS A TER POR PERTO

o paraíso, se valer a pena como dizem

o chapéu de chuva nem sempre é a melhor opção

um dia haverá um frango com pelo menos quatro pernas

as sogras justificam-se

mesmo se o cogumelo atómico estiver sobre a nossa cabeças, as coisas acabam por ficar melhores

na mebocaína

na palavra dos outros

na invisibilidade quando não queremos ser vistos

embora a manifesta falta de evidências que, connosco, será diferente

nas certezas do borda d’água

a eficácia dos rebuçados do dr. Bayard

os pombos não vão estar na estátua da praça

não há relação entre a ingestão de chocolate e o aumento de peso

ninguém vai reparar

ninguém quer saber

nem se dá conta das olheiras

a tinta para o cabelo, apesar de mais em conta, é boa

vai haver estacionamento (ou algo aproximado)

o arrumador não está ali pela moeda

o indivíduo que tem o alicate é MESMO dentista

ainda há bilhetes para a final

vai haver uma segunda data para o concerto esgotado

apesar de #*■≈∑Ø#|$#!, amanhã não vai haver ressaca

a última senha é minha (essa é a única razão porque resolvi correr)

a brigada de trânsito não vai estar no sítio do costume (três anos são mais do que suficientes)

vou encontrar uma promoção a um euro, cada volume, das obras completas de Jorge Luís Borges

fumar, afinal, faz bem a…

este é o meu último cigarro (depois se verá)

um político que minta menos um poucochinho

as mulheres não se preocupam com a desarrumação

o amor é para sempre (ou um bocadinho menos que a eternidade)

é suficiente ter boas intenções (e não vale a chantagem do inferno)

a nódoa não vai deixar mancha (ou passará despercebida)

os prazos são irrelevantes (para mim)

o episódio não irá terminar assim que eu me sentar no sofá

a chuva só molha mesmo os parvos (e eu estou seco)

as esperanças, tal como os sonhos, concretizam-se e não é preciso estar a dormir

Tudo vai correr bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Máquina-da-Preguiça às 10:00


2 comentários

De Ricardo a 05.05.2012 às 22:22

Na minha opinião a esperança não nos leva a lado nenhum, é só uma forma de evitarmos o inevitável, de ganhar um pouco mais de tempo, quando lá no fundo sabemos que não nos vai servir de nada, se não acreditarmos e lutarmos por aquilo que queremos, não vai ser a esperança que vai mudar alguma coisa. Como prometido aqui está o link para o meu blog: http://gofuckingnuts.tumblr.com/

De Lwillow a 06.05.2012 às 14:08

Mais um texto bem conseguido !
Quanto à esperança eu caracterizo-a tal como um medicamento. Serve para atenuar as dores da vivência e pode ser útil caso seja tomada com moderação. Esperança a mais é ingenuidade ou estupidez e algo negativo para a necessidade de viver de um modo pro-activo e pragmático , esperança a menos é sinal de indesejados níveis de crença e perseverança pois a esperança é uma das alavancas para não perder as forças em algo positivo.
Eu tenho esperança de poder viver bem sem necessidade de ter esperança .

Comentar post









arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  





comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...


REDES SOCIAIS