Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



III Próxima paragem terceiro mundo

Quarta-feira, 02.05.12

  [Um dia nas compras ou um país ao desbarato?]

 

Desemprego galopante. Empobrecimento acelerado. Pessoas desesperadas, de tensão arterial alterada, em AVC iminente, capazes de tudo, agredindo-se, por metade do preço. Fazendo jus ao provérbio: casa onde não há pão todos ralham e ninguém tem razão. Improvisando, Kumbaya, kumbaya.

Portugueses. Tentando acompanhar o grupo da frente. Ou, simplesmente, sobreviver.

Pouca terra, pouca terra.

Ressentindo-se do consumismo. Desbaratando a dignidade pelo desconto na margarina.

Pouca terra, pouca terra.

Retratos de um país envelhecido, perdido em filas de promoções para a gasolina ou outras. A que não pode renunciar. Obrigando-se à comparência estimulado pela poupança imprescindível.

Pouca terra, pouca terra.

Infeliz, comprometido com a austeridade, com descontos de 50% no supermercado, no dia do trabalhador. Respondendo ao apelo:

Pingo Doce, venha cá!

De polícia patrulhando a secção dos congelados.

Pouca terra, pouca terra.

Idosos, jovens, empregados, dispensados, ex-classe média e baixa digladiando-se por legumes frescos a bom preço, afinando com a voz off:

 Sabe bem pagar tão pouco!

Não bastava o FMI, o BCE! O saque estendeu-se até às prateleiras dos hipermercados, pilhadas pelo descontrolo. Esquecidos vão os brandos costumes. De que valem quando se trata de crise?

Sabe bem pagar tão pouco!

Episódios grotescos da corrida mais louca do mundo.

Pouca terra, pouca terra.

   Podemos não ter condições para embarcar no comboio dos mais ricos, estamos até bem longe dessa realidade, mas em relação aos últimos lugares a tendência é para os lugares cativos.

Pouca terra, pouca terra.

São nossas as primeiras carruagens.

De olhos postos no pão e leite com 50% de desconto.

Sabe bem pagar tão pouco!

Mas até aí temos de chegar à fila da frente (consumo mínimo 100 euros). O que está disposto a fazer para lá chegar? Entretanto, enquanto pensa…

   Olá, terceiro mundo!

Pouca terra, pouca terra.

   Encontramo-nos na charcutaria. Cantando, Kumbaya, kumbaya. Na próxima promoção.

Já tem senha? É melhor guardar vez. Não vá fechar mais cedo.

Sem aviso prévio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Máquina-da-Preguiça às 10:00


1 comentário

De f. a 02.05.2012 às 15:25

lol

Comentar post









arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  





comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...


REDES SOCIAIS