Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



III Mudar ou não mudar de vida, eis a possibilidade?

Sábado, 12.05.12

Muda de vida se tu não vives satisfeito

Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar

Muda de vida, não deves viver contrafeito

Muda de vida se há vida em ti a latejar

 

António Variações/Humanos, Muda de Vida

 

 

O mundo é feito de mudança. Dizia Camões. E o desemprego uma “oportunidade para mudar de vida”. Acredita Passos Coelho.

Não tem que ser um “sinal negativo”, afirmou o primeiro-ministro [numa conferência sobre o empreendedorismo].

Desengane-se quem acha que ele é mau. Não é.

Antes o advento do homem novo.

Não há idade que atrapalhe. Conjuntura que embarace.

Ainda que não rejubilando, o verdadeiro desempregado não desanima. Não deve!

Mesmo quando sufocando, com os gasganetes estrafegados pelas contas.

Convencido de que no sorteio do bem-me-quer, mal-me-quer, para a colocação o bem se vai sobrepor ao mal.

   Já Vítor Gaspar, tantas vezes acusado de ser mais alemão que português, austeridades à parte, foi-o desta vez, naquilo que temos mais de nosso: o pessimismo. Acreditando que “a satisfação de vida não se recupera”.

Coisa pouca ante a oportunidade subjacente.

Se achava que não muda quem quer, que pode tentá-lo, pensá-lo, até ser necessário, mas não é inevitável.

Estava enganado.

Pense de novo quem considerou que a mudança não se decreta. Que exige condições. Que se faça por isso.

   Mudar é fácil [e não se desvalorize o conselho anterior, do primeiro-ministro, de emigrar].

Mudar já? Não, isso era para ontem!

   Tinha que ser um político a afirmá-lo. Era inevitável.

Os governos têm nisso dado um bom exemplo. Mudanças, constantes de 360 graus.

Embora tudo ficando igual.

   Ao contrário da oposição [sempre negativista], não me sinto ofendido com as palavras de Passos Coelho.

Ou com a sua atitude inspirada de Lavoisier: nada se perde, tudo se transforma.

Penso que toda a polémica em relação às suas declarações é claramente política. E digo-o, pensando no que sinto sempre que tenho que votar.

Não posso falar por ninguém [nem o vou fazer] mas, na minha opinião, e não tenho a menor das dúvidas quanto a isso, o problema com o mudar de vida é idêntico ao de mudar de governo:

FALTA DE ALTERNATIVAS

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Máquina-da-Preguiça às 18:37









arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  





comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...


REDES SOCIAIS