Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



III A realidade da política

Quarta-feira, 11.07.12

Boss [aposta do canal Starz] é a primeira série dramática de Kelsey Grammer (o saudoso Frasier), onde este representa o Mayor de Chicago. Criada por Farhad Safinia esta esplêndida série apresenta Tom Kane, o impiedoso Mayor de Chicago como uma figura poderosa, cuja acção se baseia num mandato onde a política se arroga direitos. Privilégios. Atenções especiais. Indultos. Namorisca se necessitar. Prevarica se lhe aprouver.

Há gente a faltar ao prometido. Amigo do amigo.

Um mundo do faz e dá o jeito. De escândalos prescritos. Ou em vias de. Do a mim não se aplica.

Feito de uma mão lavando a outra. De olhar para o lado se for preciso. De tu sabes que eu sei. E não faço nada se tu. Onde as boas acções não passam despercebidas. Um hoje tu, amanhã eu. Ou vice-versa.

De corta-fitas. Assente no deslize. Do orçamento falhado. Do improviso.

Um poder queimando as mãos. Compondo-se por via de terceiros. Um casa e descasa de alianças.

De lavar dos cestos. De faz de conta.

De fumo que todos juram nunca ter dado em fogo.

Onde por vezes se fica com a dúvida se a política em certas alturas não é só a solução mais cara.

   A primeira temporada constituída por oito episódios já terminou e a segunda que terá dez promete, ou não estivéssemos a falar de política.

 

Depois de se ver a Grande Reportagem SIC “Profissão ex-ministro” [de Pedro Coelho e José Silva (imagem) com edição de imagem de Andres Gutierrez] fica-se com a sensação de que a política em Portugal é um purgatório temporário de onde se ascende para um muito bem pago e exclusivo paraíso.

   A reportagem segue o rasto do percurso de meia centena de ex-ministros e ex-secretários de Estado [oito deles foram entrevistados],  depois de terem saído do governo. Detentores de importantes pastas em governos do PS, do PSD e da coligação PSD-PP, nas últimas duas décadas, muitos foram assumindo funções em empresas ligadas a sectores que anteriormente tutelavam: Pina Moura, Ferreira do Amaral, Dias Loureiro, Jorge Coelho... um rol de casos de antiguidades mais ou menos variáveis. No final percebeu-se, claramente, que o rendimento de todos subiu em flecha.

  O trabalho de investigação dos repórteres da SIC permitiu-nos compreender que a política nacional tem potencial de case study,  tal a sua singularidade: o abandono governativo como promotor de sucesso individual.

   Após o exposto e a norte ou a sul das habilitações de Sócrates ou Relvas, a leste de  Guterres a errar nas contas ou a oeste de um primeiro-ministro “indeciso” com datas é fácil justificar a desconfiança política dos portugueses. E ir a banhos em dia de eleições, indiferente aos níveis de abstenção ante a possibilidade de mais uma vez tudo se transformar num talent show em que os finalistas ludibriaram o júri.

 

   Em relação à política, por vezes, é difícil perceber onde acaba a ficção e começa a realidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Máquina-da-Preguiça às 19:56


1 comentário

De LWillow a 11.07.2012 às 23:05

"Não há volta a dar-lhe" ! O sistema politico-social é uma 'árvore' com muitos 'ramos', que tem 'raízes' profundas e que é 'adubada' diariamente com o 'estrume' da sociedade , por isso ... só 'cortando o mal pela raíz' ( o que é uma ficção para alimentar a imaginação dos idealistas utópicos ) .

Comentar post









arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  





comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...


REDES SOCIAIS