Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



III As impressões de hoje serão as certezas de amanhã

Sábado, 14.07.12

Há quem deseje dar o nome a estádios de futebol ou aviões da TAP, mas muito antes dessa possibilidade se proporcionar tem de se preocupar com as primeiras impressões.

Quando correm bem são uma entrada triunfante em campo. Um ir a jogo, confiante, para ganhar destacado. Não podem ser desperdiçadas. E não pudemos ser perdulários em relação a elas. 

   O receio em relação às primeiras impressões é como um medo do escuro não ultrapassado. Certamente não serei o único a pensar isso. Vale a pena salvaguardar alguns pontos em relação ao assunto.

   "Sicrano parece simpático", "Beltrano tem pinta de...", "não vou com a cara dele", "tem ar de quem..." Assim são as primeiras impressões. Desdenham. Pressupõem conhecer os cantos à casa. São uma lotaria. Um torcer de nariz.

Em relação a elas nem tudo o que brilha é ouro. E quem vê caras não vê, necessariamente, corações. Pior que elas só o "diz que disse" ou a calúnia.

No entanto, podemos dizer que não contam, mas num mundo de aparências, onde todos desejam impressionar, isso é uma conclusão precipitada. 

   A primeira impressão não é ajuizada. Falta-lhe o tino. É enervante. Não faz cerimónias. Leva-nos a melhor. Boicota-nos, displicente, obrigando-nos a fazer figuras tristes ou a ter atitudes impensáveis perante a necessidade de agradar. Consegue ser maldosa. Aconselha-se prudência aos utilizadores.

Em seu redor há drama. Suspense.

Uma gravata pode comprometer. Uma palavra despropositada embaraçar.

Dá-nos vontade de não aparecer.

   As primeiras impressões são hipócritas. Apelam ao dar nas vistas. Ao armar-nos. Tiram-nos as medidas. E sai a nota. 

   Razões para isso? Em termos de primeiras impressões há uma procura desmesurada por Clooney's e Pitt's.

O intelectual taciturno está, completamente, out of fashion no que às primeiras impressões diz respeito.

   De uma maneira geral, em circunstâncias normais, não queremos ser pretensiosos. Inteligentes, sim, mas não demasiado. Porém, não queremos falhar. E devido às primeiras impressões sentimo-nos novatos com tudo por provar. A pressão é igual à de uma final. And the winner is...

Fazem-se figas. Contas. Podemos indignar-nos, dizer que o que interessa é o interior, mas...

   As primeiras impressões são um je ne sais quoi. Um há falta de fundamento.... 

Sentem-seEm relação a si sou céptico. Só as digitais dão certezas. 

   As primeiras impressões podem deixar-nos despachados. Prontos para o que se segue. Mas quando corre mal esperamos que a opinião mude rapidamente e que  nunca atinja a maioridade.

Preciso de um tira-teimas. Uma espécie de sistema de pontos. Talvez acrescentar apenso o comentário please consider.

  Provavelmente, há peritos em primeiras impressões. Contagiantes. Motivados. Incutindo nos outros necessidades tipo Bonnie Taylor I need a hero. Torcendo o nariz às críticas. Mas, por mim, as primeiras impressões deviam ser riscadas. Desvalorizadas. Menorizadas. Desprezadas. Se pudesse passava já para  a segunda ou terceira impressão. E dizia: "agora que já me conhecem melhor tenham paciência comigo".

  Porquê? Reconhecidamente, a primeira impressão prejudica-me.

À primeira impressão sou um chato. Apalpo terreno. Tento ganhar tempo para o depois. Hesito na mesa. Na camisa. E no que der para ter dúvidas. Acabo de t-shirt, em pé e calado.

  Em minha defesa declaro que não se deve abusar das primeiras impressões. A serem usadas só com moderação. E só quando acompanhadas de um contexto apropriado. Deviam ser uma espécie de migalhas que se deixam como rasto para algo mais importante. 

Em relação a uma reacção, o caminho devia ser íngreme e não ficar por uma primeira impressão. Todos deviam lutar pela camisola azul nessa difícil ascensão. 

Só as certezas são à prova de bala. Desenganem-se os aspirantes apressados a nome de rua ou a estátua.

É por isso que em relação às primeiras impressões aposto no beneficio da dúvida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Máquina-da-Preguiça às 18:27









arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  





comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...


REDES SOCIAIS