Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



III Tudo a correr bem

Sexta-feira, 01.03.13

Para os 50% a quem, de bom grado, cedo a minha almofada.


Percebo que não temos esse grau de intimidade mas ainda sente borboletas a esvoaçarem na barriga na presença da sua cara-metade? Fica impaciente quando ele ou ela não chega ou se atrasa? Isto para não falar do toque da pele que electrifica, da voz que magnetiza e do pulsar do sangue…

Tira prazer em momentos que queria que não terminassem nunca?

Bem, meu amigo ou minha amiga esses são sintomas clássicos de alguém que está apaixonado e é feliz.

Não acredita? Pode confiar! Se não faça o seguinte teste:

Pergunte-se se voltaria a ficar com a pessoa que lhe ocupa 50% da sua cama e se a resposta for sim acabou de me dar razão.

Não há como enganar!

    A sua felicidade até pode representar numa escala cósmica uma insignificância nos biliões que contabilizam o cosmos mas a felicidade não faz contas e não aparece em folhas de cálculo por isso fique tranquilo e lembre-se que apesar disso se o universo está em expansão porque não pode o mesmo suceder com a sua felicidade?

E fique, também, ciente que os homens andam há séculos a serem atraídos pela felicidade como ratos para a ratoeira durante a busca, desenfreada, por queijo numa união perfeita género carapaus assados e molho à espanhola. Um Jing capaz de completar um Jang. Autênticos Romeus procurando Julietas, perdidos em eternas conquistas de belas Helenas.

    Complexa ou simples, a felicidade tanto deixa um sorriso de orelha a orelha como, por causa de si, se fica com uma lágrima no canto do olho. Às vezes anda por um fio mas, felizmente, tem alma de fénix e longevidade de tartaruga.

   Apresenta-se das mais variadas maneiras: e sem duração conhecida: no fim de um olhar, com despertares remelosos e de pés de fora, fins de noite embriagados e sem equação ou mezinha sabidas destinadas. A salubridade da felicidade sobrevive num T0, deslocando-se numa pick-up em risco de falência motora e sem amplitude 4G.

   A felicidade é, geograficamente, párida e climatericamente ambivalente. Apesar de não ser obrigatório é apartidária e não favorecida em ambiente de esquerda, direita ou centrista. Não tem exclusividade em dias especiais ou horóscopos de fortuna.

    Embora os olhos também comam, podem até não funcionar porque o que interessa à felicidade é mais os conteúdos e menos as formas, afinal, é o coração que sente.

    Para uns é Hyde e para outros Jekyll. Para o optimista está sempre à espreita, para o pessimista esconde-se e uma coisa é certa: não é para todos. É, por isso, conveniente estar de olho em si, atento, para dar conta dela e não a deixar escapar por entre os dedos, entre piscares de olhos, uma vez que só é de quem a agarrar.

    A felicidade é andar em contramão em relação à tristeza. Se a quisermos descrever dizemos que é uma descarga de adrenalina ou um murro no estômago e que por ela enchemos a cara e fazemos más figuras. E, nem assim, estamos perto. É mais um bate bate coração ou onde é que eu estava com a cabeça? Por ela atura-se o impossível, dizem-se baboseiras e fazem-se fosquices e disparates.

   É sabido que a felicidade tem muito que se lhe diga. Para começar porque aparece onde e quando menos se espera e não dá garantias, embora vença improbabilidades. Exige empenho de funcionário devoto que só sai depois do expediente tratado, que chega antes de todos e não se preocupa com férias, feriados, subsídios ou horas extra. Na expectativa de conquistar um lugar na terra do leite e mel. Na esperança de que em relação à felicidade, que também tem maus dias, tudo corra bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Máquina-da-Preguiça às 16:38









arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  





comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...


REDES SOCIAIS