Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


III O polvo Paulo

Quinta-feira, 31.05.12

[Fora da caixa e a braços com o futuro]

 

 

O futuro pode ser proeminente, ter doçura Häagen-Dazs, ser lido em folhas de chá, interpretado nos búzios, estar à vista por cima das nossas cabeças nos astros ou encontrado nas cartas da Maya. Pode estar até onde menos se espera. Quem sabe ao virar da esquina!

No entanto, o país inteiro está (à escuta?) atento ao que o polvo Paulo tem (a dizer?) a prognosticar. E, em exclusivo.

Perdendo as potenciais e habituais características lagareiras em relação aos cefalópedes seus familiares, Paulo ganha as de sibila. Porquê?

O polvo Paulo, aparentado do polvo Paul (com uma taxa certeira de sucesso no prognóstico de 8 jogos consecutivos), versão palhaço pobre e que habita o aquário do Sea Life Porto, pronunciou-se sobre os desígnios futebolísticos nacionais.

Previu, nesta terça-feira, a derrota de Portugal contra a Alemanha no Euro 2012, a 9 de Junho em Lviv, na Ucrânia.

Embora hesitando no empate (o que deixa espaço para a esperança), pois parece que não entrou de rompante na caixa respectiva, acabou por se decidir pela derrota, vaticinando qual pitonisa, devido às circunstâncias vacilantes da adivinhação, um jogo renhido.

Depois do empate a zero com a Macedónia, um certo clima de desaire instala-se em torno da selecção nas vésperas do último jogo de preparação, com a Turquia, a realizar na Luz.

   Jornalisticamente falando é coisa antiga e do conhecimento geral a ideia de que um cão morder um homem não é notícia. Já um homem morder um cão possui regalias de abertura de telejornal. O insólito é e sempre será um afrodisíaco informativo.

Vai daí um polvo que vaticina, cândido, resultados de futebol é por si só notícia.

Mas há ainda mais a dizer sobre o caso. Jogada de marketing do Sea Life Porto? Também, mas...

   Não tenho dúvidas de que um país com um polvo adivinho (e interessado nisso e orgulhoso) é uma nação com futuro assegurado.

Com ele findaram as minhas preocupações em relação à crise.

Para trás ficam os “eurobonds” que não são, nem deixam de ser, o FMI, a Troika, os casos, a politiquice, etc., etc.

Um país com um polvo e, ainda por cima um com garantias de nome de apóstolo, capaz de previsões acertadas, tem o futuro salvaguardado.

   Quanto ao resultado do jogo…

Da Alemanha tratamos depois.

Já vai sendo tradição.

Umas vezes Merkel outras Schweinsteiger.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Carlos M. J. Alves às 09:15

III Publicidade enganosa?

Domingo, 01.04.12

É impressionante verificar a origem diversificada dos visitantes da Máquina da Preguiça: Portugal, China, EUA, Nigéria… São o resultado da astúcia do «em caso de dúvida just Google it». Na era da eurovisão informativa.

    Há uma vida antes e depois dos motores de busca. O motor de busca informa-nos. Tira-nos a pinta. Dá-se ares. Assanha-se. Tem o seu lado janela indiscreta. O seu quê de olheiro. Perto da perseguição. Procura padrões. Anda de olho nas TAGS e KEYWORDS ou PALAVRAS-CHAVE. Contabiliza páginas consultadas. Vai em WIKIPÉDIAS. Soletra AEIOU. Pesquisa vídeos no YOUTUBE. Orienta-se pelo SEARCH ENGINE OPTIMIZATION, ADVERTISING, SEO, MARKETING. Faz YAHOO. Não passa sem o portal. Está sempre on-line. De EMAIL pronto.

Avalia-nos a PROSA. A qualidade da ESCRITA. Percebe do ACORDO ORTOGRÁFICO. Repara nos erros: PAÇOS COELHO por PASSOS COELHO.

Não perde o CONGRESSO DO PSD. Repara nas gravatas de PAULO PORTAS. Anda indeciso com ANTÓNIO JOSÉ SEGURO. Ainda se lembra de SÓCRATES. E conhece todas as ANEDOTAS sobre ALBERTO JOÃO JARDIM. Acompanha o FMI e a TROIKA. Os avanços e retrocessos das finanças de VÍTOR GASPAR. Ouve, interessado, os discursos de FRANCISCO LOUÇÃ. Preocupa-se com a REFORMA esconsa de CAVACO SILVA.

Anda atento a traições. Às GREVES. Não desculpa CARGAS POLICIAIS.

Observa a chegada da PRIMAVERA.

Decora-se a WALLPAPERS. Faz UPGRADES.

Gosta de SOFTWARE. É nosso amigo quando se fala de MULHERES. Dá pontos ao GRÁTIS. Top ao SEXO. Audiência ao DOWNLOAD. Ao FREEWARE. Aparece quando se depara com o GLORIOSO SLB de JORGE JESUS. Tem os olhos postos em PINTO DA COSTA e no FCP. Vai à sala de imprensa do SCP fazer perguntas a SÁ PINTO. Mantém as esperanças no BRAGA.

Adora o AVI, MP3, HD, PDF, RAR, JPG.

Sem ele não há visitas. Ou visibilidade. Não estamos no mapa. Não há BLOG ou WEBLOG que resista. Ninguém divulga. Não somos ninguém. Não se TROCA LINKS. Ninguém nos liga. É como se não existíssemos. Não vamos em RANKINGS. Não ganhamos CLICKS, nem REFERRALS.

   Tenho saudades dos dias em que não tínhamos obrigação de saber tudo. Agora basta googlar. É uma grande responsabilidade. Em todo caso, Spain six points.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Carlos M. J. Alves às 14:36

III Publicidade aqui não

Quarta-feira, 14.03.12

Terça-feira

Três rastreios, um par de propostas para aparelhos auditivos formato leguminosa murcha, quatro pacotes de viagens tropicais e dois folhetos de hipermercados. Caixa do correio a um terço da capacidade pluviométrica publicitária habitual. Folheio uma das «brochuras». Uma receita, uma anedota sobre uma minoria que já não consigo identificar e a seguir aos pasteurizados e à charcutaria, em papel derrapante e fonte (in)discreta surge o horóscopo. Admito a iliteracia acerca das regras elementares de funcionamento, condições de admissão e pré-requisitos. Mas concentro-me. All systems go. Em relação aos nativos do touro assegura a publicação que uma nova proposta de trabalho irá surgir durante a semana. Lá em casa, a única pessoa interessada e com possibilidades de premiação ainda não fez três anos. Hesito. Procuro notas adicionais onde se especifique a idade, género, habilitações mínimas. Nada. Estamos esperançosos. Expectativas vão sendo criadas. Qualquer coisa em publicidade? A confirmar-se a minha conversão será automática. I want to believe. Uma crença inaudita desabrocha primaverilmente. Quarta-feira, nada. Procuro indícios. Quinta-feira, nada. Não deixo transparecer dúvidas. Sexta-feira, hum, hum. Nem um part-time.

Sábado

Em relação à astrologia para além da necessidade de acreditar exige-se a capacidade de perdoar. Dei a outra face. A morada é recente. Até os carteiros têm dificuldades. Sou novato. Falha no escrutínio? Cobertura insuficiente? Rede em baixo? Descriminação em relação aos cépticos e familiares? Escapou-me algo? Cláusulas especiais? Os astros não gostam de mim? Há quem mereça mais? Por momentos indigno-me com a afronta dessa hipótese. E os desrespeitadores das passadeiras e parqueamento para deficientes? E os agentes infecciosos que ostensivamente não lavam as mãos depois de irem ao W.C? Disponibilizo, novamente, a face já ruborizada.

Consulto novamente o folheto. Aprecio a imagem do papel absorvente. Releio a entrevista com a figura do cançonetismo, ombreando com a da jovem promessa do desporto nacional da semana anterior. Os ganhos nas embalagens XXL são evidentes. Confirmo in loco.

Nenhum esclarecimento acerca dos nativos de touro não abrangidos. Há coisas que não estão destinadas a acontecer. Repito, interiormente, sem ironias. Deve ser o preço pela gratuitidade da «assinatura» do folheto.

O único futuro que se concretiza é a promoção na sessão dos congelados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Carlos M. J. Alves às 09:16





arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





pesquisar

Pesquisar no Blog  



Posts mais comentados


comentários recentes

  • numadeletra

    Dramas balneares :-)

  • Maria

    Que delícia!!!

  • Sandra

    :) Se descobrires como se treina esse optimismo , ...

  • LWillow

    Dietas 'é uma coisa que não me assiste' e assim s...

  • LWillow

    http://www.youtube.com/watch?v=BV-dOF7yFTw

  • LWillow

    ehehehe! 'tamos nessa' 'brother' ! Mais um bom tex...

  • LWillow

    Thanks ! this reading was a pleasure !

  • Anónimo

    Aperta faneca! Vamos a Estocolmo sacar o guito! Su...

  • Lwillow

    Ora aqui está mais uma 'pérola para porcos' ! O mo...

  • LWillow

    Como eu te percebo ! Mas ... 'não há volta a dar-l...